05 Sep, 2020

Gonçalves/MG: dicas de pousada, cachoeiras e trilhas

Gonçalves é uma cidadezinha no sul de Minas, no circuito das Serras Verdes. O turismo é marcado por pousadas incríveis para relaxar e curtir a natureza, além de cachoeiras e trilhas belíssimas. Continue lendo e descubra o que fazer em Gonçalves!

Trilha da Pedra Chanfrada gonçalves

Pousada em Gonçalves: Chalé na Mata

Nos hospedamos no Chalé na Mata, que fica a apenas 15 minutos do centro da cidade. O chalé foi um dos lugares mais incríveis em que já ficamos!

chalé em gonçalves

Escolhemos ficar em um lugar com cozinha, sem café da manhã e sem serviço de quarto pois achamos mais seguro nesse momento de pandemia. No final do post contamos como foi nossa experiência de viajar durante o isolamento social.

Em meio a uma pequena mata de árvores frondosas e pinheiros, a sensação é de estar isolado naquele cantinho.

chalé em gonçalves

Grandes portas de vidro ocupam uma das paredes do chalé. Dá pra apreciar a vista deitadinha na cama!

chalé em gonçalves

Uma varanda com vista pra mata completa o visual. Fizemos todas as refeições nesse deck maravilhoso.

chalé em gonçalves

Avistamos pica-paus, jacus, maritacas e toda uma sorte de pássaros. A noitinha, o som dos grilos e das cigarras e a luz do sol se pondo tornavam o lugar ainda mais paradisíaco.

O chalé tem banheira de hidromassagem, lareira e uma cozinha bem equipada, onde preparamos todas as refeições.

chalé em gonçalves

Além disso, tínhamos a disposição produtos de limpeza e álcool em gel, o que foi excelente.

O dono, Carlos, é um ótimo anfitrião. Ainda ganhamos um pão de pinhão delicioso!

chalé em gonçalves

Antes de ir, veja quais pousadas estão autorizadas a funcionar no site da prefeitura de Gonçalves.

Cachoeiras em Gonçalves

Todas as cachoeiras que visitamos são de muito fácil acesso: do estacionamento dá pra avistá-las, sem trilhas no meio da mata. Vem conhecer:

Cachoeira dos Henriques

A cachoeira dos Henriques fica a mais ou menos 10km do centro de Gonçalves por uma estrada de terra bem conservada. Os carros param na beira da estrada mesmo

Cachoeira dos Henriques Gonçalves

Da estrada já dá pra avistar os poços de cima da cachoeira, que formam alguns pocinhos calmos com pedras gostosas pra deitar na beirada.

Cachoeira dos Henriques Gonçalves

Dá pra andar até o topo da queda:

Cachoeira dos Henriques Gonçalves

É possível descer até o poço por uma trilha curtinha, que fica do lado esquerdo do topo da cachoeira.

Cachoeira dos Henriques Gonçalves

Cachoeira do Simão

A cachoeira do Simão fica a 3km do centro de Gonçalves por uma estradinha de terra bem conservada. O estacionamento fica na beira da estrada mesmo, e são apenas alguns metros até a queda.

Cachoeira do Simão gonçalves

A cachoeira é super agradável pra passar o dia, tem uma pequena clareira nas árvores onde dá pra aproveitar a sombra. Do lado direito da cachoeira, tem outro rio que deságua na queda.

Cachoeira do Simão gonçalves

A água é extremamente gelada e não tivemos coragem de entrar!

Cachoeira do Simão gonçalves

Ah, também é possível acessar a cachoeira por uma trilha um pouco maior na mata: seguindo pela estrada em direção à cachoeira, antes do estacionamento, tem uma estradinha a direita. Parando nela, tem uma placa sinalizando a trilha, que segue margeando um dos riachos que formam a cachoeira.

Cachoeira das Sete Quedas, do Cruzeiro e do Retiro

A cachoeira das Sete Quedas, a do Cruzeiro e a do Retiro ficam próximas do centro, a apenas 2km por uma estradinha de terra. Infelizmente não conseguimos visitá-las, pois abrem somente final de semana e feriados. :(

Cachoeira das Andorinhas

Fica a 2km da cidade, porém parece estar fechada. Não conseguimos visitar.

Trilhas em Gonçalves

Fizemos três trilhas em Gonçalves. Veja as distâncias de cada uma e como chegar até outras trilhas da cidade:

Trilha da Pedra do Cruzeiro

A Pedra do Cruzeiro fica a 6,5km de Gonçalves (chegando na cidade pela estrada principal é possível avistá-la do lado esquerdo). Uma parte da estrada é pelo asfalto e uma parte é uma estrada de terra em boas condições.

Trilha da Pedra do Cruzeiro gonçalves

Ao chegar em uma igreja azul, você vai ver a placa indicando a pedra do Cruzeiro. Ao passar pela primeira porteira (da foto abaixo), já pode estacionar o carro. Cometemos a besteira de subir de carro pela estradinha e ela só vai piorando, até ficar completamente inviável. Acabamos parando na terceira porteira, vermelha, mas não recomendamos subir de carro.

Trilha da Pedra do Cruzeiro gonçalves

São mais ou 2,6km de ida e volta, sendo a maior parte da trilha uma estrada bem aberta.

Trilha da Pedra do Cruzeiro gonçalves

Só no finalzinho tem um trecho com algumas partes mais escorregadias.

Trilha da Pedra do Cruzeiro gonçalves

No topo, a 1.152 metros de altitude, você vai se deparar com a Capela Atrás da Pedra e um cruzeiro.

Trilha da Pedra do Cruzeiro gonçalves

De lá de cima, é possível avistar todo o vale.

Trilha da Pedra do Cruzeiro gonçalves

A vista pro outro lado é pro bairro Atrás da Pedra, cheio de casinhas espalhadas pelas encostas. Ah, não tem restaurante nas proximidades, então é bom levar seu lanche.

Trilha da Pedra do Forno

A trilha da Pedra do Forno foi a preferida do Adriano. Ela fica a mais ou menos 12km de Gonçalves por uma estrada de terra bem boa.

O carro fica no estacionamento do restaurante do Zé Ovídio.

Trilha da Pedra do Forno

Entrando no “quintal” do restaurante, é possível ver a porteira com a placa indicando a trilha. São cobrados R$ 5 por pessoa pra subida.

Trilha da Pedra do Forno

Ah, aqui tivemos uma surpresa incrível: assim que saímos do carro, quatro cachorros vieram nos receber e foram conosco até o alto da pedra! O detalhe é que eram extremamente preguiçosos e foram deitando o caminho todo em lugarzinhos frescos 🤣

Trilha da Pedra do Forno

A trilha tem 3,2km ida e volta. A maior parte dela é sombreada e a trilha é bem demarcada.

Trilha da Pedra do Forno
Trilha da Pedra do Forno

No final, quando demos de cara com a pedra, tem uma escadinha de mais ou menos uns 10 degraus de ferro pra “escalar”. Confesso que essa parte deu medinho de altura, mas lá fomos nós.

Trilha da Pedra do Forno

No topo, a 1.970 metros de altitude, tem uma pequena capela e um cruzeiro.

Trilha da Pedra do Forno

A vista é de quase 360° da região.

Trilha da Pedra do Forno

Na volta, paramos nesse laguinho lindo que fica dentro da propriedade do restaurante.

Trilha da Pedra do Forno

Trilha da Pedra Chanfrada

Essa trilha foi minha preferida! A pedra Chanfrada fica a mais ou menos 10km de Gonçalves por uma estrada de terra bem conservada (a mesma estrada da Pedra do Forno). As paisagens são maravilhosas, muitos vales, matas e casinhas lindas para apreciar.

O carro fica no estacionamento do restaurante Ao Pé da Pedra, onde a trilha começa. Há várias placas indicando o caminho e a trilha é bem batida.

Trilha da Pedra Chanfrada
Trilha da Pedra Chanfrada
A Pedra Chanfrada lá em cima

São 2km de trilha ida e volta. Essa é uma trilha um pouquinho mais difícil, pois a maior parte é subida com algumas partes mais íngremes e com pedregulhos.

Trilha da Pedra Chanfrada

Do topo, a 1.771 metros de altitude, é possível avistar todo o vale da Terra Fria.

Trilha da Pedra Chanfrada

Além disso, conseguimos ver a Pedra do Forno logo em frente (essa do centro):

Trilha da Pedra Chanfrada

Essa trilha foi minha preferida pois amei o topo dela: uma floresta de pinheiros maravilhosa.

Trilha da Pedra Chanfrada

Ficamos um tempo por lá só ouvindo o som do vento nas folhas do pinheiro. Incrível!

Trilha da Pedra Chanfrada

Nessa trilha também tivemos a companhia de um cachorro em toda a subida e descida: a Loba, que veio toda confiante atrás de nós assim que chegamos.

Trilha da Pedra Chanfrada

Trilha da Pedra Bonita

Não chegamos a fazer essa. São 7,4km ida e volta e é o ponto mais alto da região. Veja mais informações aqui.

Trilha da Pedra de São Domingos

Fica a 20km de Gonçalves e também não fomos. São 7km de caminhada ida e volta e dizem que, do topo, é possível ver toda a região de Gonçalves, a Pedra Bonita, a região de Campos do Jordão, a Pedra do Baú, São Bento de Sapucaí, Paraisópolis, Cambuí, Córrego do Bom Jesus e Monte Verde.

O que fazer em Gonçalves

Além de curtir uma pousada, chalé ou sítio gostosos, visitar cachoeiras e fazer trilhas, Gonçalves é cheia de restaurantes e lojinhas. Infelizmente, dessa vez não arriscamos visitar nada devido a pandemia, mas ainda queremos voltar pra curtir esse lado da cidade.

Cervejaria 3 Orelhas

O único restaurante que visitamos foi a Cervejaria 3 Orelhas, que fica em um lugar maravilhoso e dizem ter um pôr-do-lindo.

O que fazer em gonçalves cervejaria 3 orelhas

Eles estão funcionando, mas só pegamos algumas cervejas pra levar e experimentar. Adoramos!

O que fazer em gonçalves cervejaria 3 orelhas

Capela Nossa Senhora dos Remédios

Achamos a dica da Capela Nossa Senhora dos Remédios por acaso e foi um dos lugares mais bonitos que visitamos.

Capela Nossa Senhora dos Remédios

A Capela fica a mais ou menos 8km de Gonçalves, parte pelo asfalto e parte estrada de terra. A vista é maravilhosa!

Capela Nossa Senhora dos Remédios

Pra ajudar a apreciar, tem esse banquinho embaixo de uma fileira de pinheiros. Paradisíaco!

Capela Nossa Senhora dos Remédios

Como chegar em Gonçalves

Saindo de Belo Horizonte, são 450km e mais ou menos 6h de viagem, a maior parte do trajeto pela BR 381.

Nós fomos por Paraisópolis e voltamos passando por Córrego do Bom Jesus e Cambuí. O trajeto é um pouco mais longo e tem um trecho de estrada de terra quase até a BR 381, mas a paisagem é lindíssima! Vale a pena conhecer.

Como foi viajar na pandemia

Como estamos tomando todos os cuidados de isolamento durante a pandemia, escolhemos nos hospedar em um chalé que tinha cozinha, assim não precisamos sair pra fazer nenhuma refeição. Levamos todas as compras de casa, inclusive o lanche para a viagem.

O chalé não tinha vizinhos próximos e nos informamos para saber se estavam seguindo os protocolos de reserva com 72h de espera entre um hóspede e outro.

Em Gonçalves, as cachoeiras e trilhas estavam bem vazias, pois viajamos durante a semana. Encontramos no máximo umas 10 pessoas em algumas atrações, mas a grande maioria estava respeitando a distância e usavam máscara.

Na entrada da cidade passamos por uma barreira sanitária, que mediu nossa temperatura e anotou os dados da pousada em que ficaríamos e quantos dias seriam. Somente pessoas com reservas em pousadas estavam podendo entrar na cidade até a data em que fomos (agosto/2020).

Cuidados que tomamos ao viajar:

  • Não frequentamos restaurantes nem lugares fechados (na verdade, nem compramos nenhuma comida por lá)
  • Levamos nossa roupa de cama, travesseiro e toalhas
  • Não passeamos pela cidade para conhecer nenhum lugar, infelizmente
  • Sempre que encontrávamos alguém em trilhas ou cachoeiras colocávamos máscara
  • Só passeamos em lugares abertos

Visite também: cidades em Minas Gerais

Conheça mais 15 cidades próximas a Belo Horizonte para passar o dia, o final de semana ou até mesmo a semana inteira.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário